28/06/2012 – Estudo indica que redes sociais atraem mais as mulheres do que os homens

Publicado em 28/06/2012 - Categoria: Geral

Postado por IAB Brasil em 27 junho 2012 às 10:59

 

Uma pesquisa de psicologia feita pela Universidade de Bath (Reino Unido) indica que mulheres e homens têm diferenças na hora de acessar a internet. Enquanto as redes sociais atraem mais o público feminino, os sites de jogos e apostas online são os preferidos dos homens.

A pesquisa coordenada pelos professores de psicologia da universidade britânica analisou a forma que 389 mulheres e 100 homens acessavam a internet. A amostragem foi escolhida para coincidir com uma pesquisa feita há 10 anos na mesma universidade. Os levantamentos foram feitos durante os primeiros meses deste ano.

Como conclusão, o estudo apontou que as mulheres são mais propensas a usar sites como o Facebook e o Twitter. Elas também costumam acessar o e-mail mais vezes do que os homens. Sites de notícias, de jogos (incluindo jogos de azar) e apostas tem mais público masculino do que feminino.

Em dez anos, diferenças no acesso aumentaram entre homens e mulheres

Na primeira pesquisa de gênero feita pela universidade, a conclusão dizia que a tecnologia acabaria equilibrando a forma que homens e mulheres acessam a internet. Pelo o que se viu na pesquisa de 2012, não foi o que aconteceu. Com a chegada das redes sociais e aumento das possibilidades de se jogar online, a distância entre o tipo de navegação aumentou entre os gêneros.

Para o professor Richard Joiner, o uso da internet reflete a própria sociedade: “"Nossas descobertas indicam que ao invés de superar as diferenças de gênero, o uso da Internet por homens e mulheres parece refletir, e em alguns casos até agravar, as diferenças", disse Joiner ao site Today Online.

Pesquisas como a realizada pela Universidade de Bath podem ajudar empresas a descobrir quais são os melhores locais para colocar anúncios que atinjam um público-alvo. Também podem ajudar na própria formatação dos sites. Em teoria, as redes sociais poderiam se adaptar mais às mulheres se o estudo se confirmar.

http://iabbrasil.ning.com/profiles/blogs/estudo-indica-que-redes-sociais-atraem-mais-as-mulheres-do-que-os

Envie seu Comentário