14/06/2012 – Mídia do Brasil: em ritmo de China

Publicado em 14/06/2012 - Categoria: Geral

Relatório Global Entertainment & Media Outlook, feito pela PwC, mostra o grande potencial de crescimento do País até o ano de 2016

13 de Junho de 2012

Em 2016, quando o Rio de Janeiro estiver sediando os Jogos Olímpicos, o Brasil já deverá ser a sétima nação no ranking de investimentos em mídia e em entretenimento. Naquele ano, todo o montante gasto com esses itens no País deverá girar em torno de US$ 64,8 bilhões. E até 2016, para atingir esse patamar, o setor de mídia e entretenimento no Brasil deverá crescer a uma taxa de 10,6% ao ano. Ritmo de crescimento mais rápido do que esse: só o da China, a terceira maior economia desse setor e que consegue, com suas dimensões e saltos exponenciais, sustentar uma elevação nos investimentos de mais de 12% ao ano.

Os resultados fazem parte da edição deste ano do extenso relatório Global Entertainment & Media Outlook, feito pela PwC. Fruto de uma profunda pesquisa e estudos realizados em 48 países, o relatório faz um balanço do setor no ano anterior (nesse caso, 2011), tendo como referência as receitas acumuladas por 13 diferentes segmentos de mídia e de entretenimento.

Segundo a PwC, em 2011 os gastos nesse setor, no Brasil, alcançaram o montante de US$ 39,168 bilhões. Esse desempenho conferiu ao País a nona posição no ranking geral das nações analisadas pela PwC (veja abaixo). Em um futuro próximo, porém, essa posiçao deve mudar. Em 2016, com os frutos oriundos da Copa do Mundo, de 2014, das Olimpíadas do Rio de Janeiro e com a própria melhoria da economia e do consumo interno, o País deverá ultrapassar Canadá e Itália, assumindo a sétima posição no ranking global de mídia e entretenimento.

Em termos globais, o investimento nesse setor deverá passar do US$ 1,6 trilhão (movimentado em 2011) para a quantia de US$ 2,1 trilhões, em 2016. Confira a lista das dez maiores nações (em termos de investimentos em comunicação, mídia e entretenimento) e os valores movimentados em 2011 (em bilhões):

1- Estados Unidos – US$ 463,9
2- Japão – US$ 192,8
3- China – US$ 109,0
4- Alemanha – US$ 99,3
5- Reino Unido – US$ 83,4
6- França – US$ 77,1
7- Itália – US$ 46,1
8- Canadá – US$ 44,2
9- Brasil – US$ 39,2
10- Coreia do Sul – US$ 38,6

Envie seu Comentário